Novembro é tempo de ir pras ruas contra ataques e regressão de direitos sociais e trabalhistas pelo governo federal

Publicado em 10/11/2016

Imagem do ato público realizado durante o 15º CBAS em Recife
Assistentes sociais e estudantes de Serviço Social participaram do ato público em Recife (PE), durante o 15º CBAS (Foto: Diogo Adjuto/CFESS)

Nos dias 11 e 25 de novembro, trabalhadores/as de todo o Brasil irão às ruas para protestar contra a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) nº 55/2016 e contra todos os ataques a direitos sociais e trabalhistas que vêm sendo retirados pelo governo ilegítimo de Michel Temer. Serão dois Dias Nacionais de Luta, com mobilizações, protestos e paralisações em todo o Brasil. O Serviço Social, mais uma vez, estará nas ruas e convoca a categoria e estudantes para as atividades e o fortalecimento das lutas.

A conselheira do CFESS Erlenia Sobral avalia que esta é a forma de enfrentamento coletivo da classe trabalhadora contra a PEC 55 (antiga 241) e as reformas previdenciária e trabalhista. Ela explica que a atual intensificação das jornadas de lutas tem se evidenciado exatamente por conta da velocidade com que o governo ilegítimo de Temer tem encaminhado as proposta de ajuste estrutural.

“Ainda que se ampliem os protestos em todo o país, o governo tem se mostrado completamente fechado a qualquer diálogo ou negociação com os sindicatos, ocupações, demais entidades e a sociedade em geral. A única atenção que destina aos movimentos de protesto é um conjunto de ações repressivas, incluindo aquelas que tentam criminalizar suas lideranças”, afirma a conselheira.

Assistentes sociais se mobilizam para o dia 30/11

O Serviço Social é profissão de luta e os/as assistentes sociais sentem os impactos da atual conjuntura nas condições de trabalho e nas condições de atendimento de usuários/as. “Nesse sentido, deliberamos, em nosso Encontro Nacional, e estamos preparando também o Dia Nacional de Mobilização dos/as Assistentes Sociais em 30 de novembro. A ideia é nos somarmos às jornadas de luta, bem como simbolizar nossa resistência e o quanto sofremos e vivenciamos os crescentes processos de desigualdade social, que avançam com o ajuste estrutural em favor dos/as rentistas”, analisa Erlenia Sobral. 

Para saber sobre as atividades em todo o Brasil no mês de novembro, procure as centrais sindicais e regionais dos sindicatos em seu estado. As mobilizações integram um ato unificado, construído por várias centrais sindicais e entidades aliadas.

Fonte: CFESS.

Conheça mais sobre o CRESS-MG

Informações adicionais
Informações adicionais
Informações adicionais

SEDE: (31) 3226-2083 | cress@cress-mg.org.br

Rua Guajajaras, 410 - 11º andar. Centro. Belo Horizonte - MG. CEP 30180-912

Funcionamento: segunda a sexta, das 13h às 19h


SECCIONAL JUIZ DE FORA: (32) 3217-9186 | seccionaljuizdefora@cress-mg.org.br

Av. Barão do Rio Branco, 2595 - sala 1103/1104. Juiz de Fora - MG. CEP 36010-907

Funcionamento: segunda a sexta, das 13h às 19h


SECCIONAL MONTES CLAROS: (38) 3221-9358 | seccionalmontesclaros@cress-mg.org.br

Av. Coronel Prates, 376 - sala 301. Centro. Montes Claros - MG. CEP 39400-104

Funcionamento: segunda a sexta, das 13h às 19h


SECCIONAL UBERLÂNDIA: (34) 3236-3024 | seccionaluberlandia@cress-mg.org.br

Av. Afonso Pena, 547 - sala 101. Uberlândia - MG. CEP 38400-128

Funcionamento: segunda a sexta, das 13h às 19h