Encontro de Núcleos de Assistentes Sociais revigora ânimo de participantes

Publicado em 13/07/2015

Os Núcleos de Assistentes Sociais (NAS) são grupos vinculados ao CRESS-MG e funcionam como espaços de articulação e organização da categoria que têm como objetivo fortalecer o Serviço Social na região em que atuam, além de cumprir o papel de interiorização, descentralização e democratização da gestão do CRESS-MG e de disseminação das ações do Conjunto CFESS-CRESS.

Conheça os NAS de Minas Gerais.

Atualmente, em Minas Gerais, existem mais de 30 NAS em atividade e, nos dias 14 e 15 de junho, seus representantes se reuniram em BH para o 4º Encontro Estadual NAS. A programação incluiu mesas sobre os desafios e perspectivas para a organização política no estado de Minas Gerais, com o assistente social e membro do Movimento Sem Terra, Bruno, o Serviço Social e as práticas de mobilização e emancipatórias nos processos políticos-organizativos, com a professora da UnB, Kênia Figueiredo e uma mesa sobre as principais bandeiras e discussões do Conjunto CFESS-CRESS, com a conselheira do CFESS, Alessandra Souza.

A baixa participação da categoria nas atividades promovidas pelos NAS, constante desafio apontado pelos integrantes, motivou a realização, no evento, das oficinas de Mobilização, ministrada pelo presidente do CRESS-MG, Leonardo David e de Comunicação Alternativa, promovida pelos assessores de comunicação do Conselho, Marcela Viana e Thiago Alcântara.

Com a palavra, os NAS!

Veja o que disseram alguns participantes sobre as perspectivas trazidas pelo Encontro!

“O principal desafio, ontem e hoje, é a participação efetiva dos profissionais em nossas reuniões. Embora isto parta de um contexto mais cultural que técnico, o evento propiciou alternativas de mobilização e comunicação relevantes e que acredito que possam mudar tal realidade.

Este também foi um espaço extremamente relevante no ponto de vista de troca de ideias, informações e experiências, principalmente no que tange às formas de funcionamento de cada NAS.”

Gabriel Damaso, NAS Januária.

“O Nasur possui 20 anos e alguns membros já participam há vários anos. O grupo está sedento de uma ‘renovação‘, assim, percebemos que é preciso fomentar a intenção de formação do NAS com cursos e capacitações com temáticas contemporâneas relacionadas ao Serviço Social, como LGBT, população de rua, relações de gênero e sexualidade, da população privada de liberdade, das questões ambientais, seguridade social, família, entre outros.

A aproximação com a Comissão de Apoio a Grupos Organizados (Comago)/Seccional Juiz de Fora e o contato com o próprio CRESS-MG proporcionou articular possibilidades concretas de cursos e capacitações para o Núcleo.”

Lecy Kellen da Silva (foto), NAS Ubá (Nasur).

“É importante um momento reflexivo, de troca de experiências, aquisição de conhecimentos. O ‘unir-se’ enquanto categoria profissional é fundamental para reavivar o ânimo em nossa profissão, na defesa do projeto ético-político.

Vivemos um momento em que, devido a fatores socioeconômicos e sócio-históricos, esquecemos a importância da militância em nossa profissão e acreditamos ser esta uma dimensão importantíssima que precisa ser recuperada. Os NAS são importantes ferramentas nesta perspectiva.

Apesar da dificuldade em reunir profissionais nas reuniões, contamos com uma minoria que acredita e entende que há desafios, mas também estratégias. No encontro isto ficou muito claro, pois além das palestras que explanaram a realidade atual e como isto reflete nos grupos dos NAS, tivemos discussões em grupos com a oportunidade de trocar experiências e estratégias, relacionando-as com a realidade do NAS de cada município.”

Cintia Penha, NAS Poços de Caldas. 

“Com o Encontro, percebi a importância dos NAS para o Serviço Social, além de poder discutir e refletir sobre as dificuldades enfrentadas pelas coordenações que, apesar das diferenças regionais, são muito semelhantes.

Hoje, nosso principal desafio é a participação dos profissionais. Acredito que muitos ainda não reconhecem o Núcleo como um movimento capaz transformar a luta do profissional e de fortalecer a categoria. É necessário tomarmos posse desse espaço extremamente importante para o Serviço Social.

Durante o encontro, várias ideias foram surgindo e, aos poucos, serão discutidas nas reuniões e colocadas em prática. Por exemplo, nós ainda não temos um meio de comunicação externa, ele está sendo criado. Também já programamos um debate e um ato público para o Plano de Ação do segundo semestre.”

Elaine Nascimento, NAS Mariana.

“O Encontro ofereceu subsídios e acesso ao conhecimento de novas demandas, troca de experiências e informações, oferecendo bases para a organização política de categoria. Contribuiu criando possibilidade de implementação de uma pauta modalidades de formação continuada.

Temos como desafios estabelecer estratégias para garantir a presença e assiduidade dos/as profissionais junto a agenda de reuniões do núcleo e também articular com demais instituições, movimentos sociais e outras profissões e trabalhadores.

O evento trouxe a possibilidade de criação de agenda de ações garantindo qualificação continuada e aperfeiçoamento da instrumentalidade do Serviço Social, como a possibilidade de oferecer minicursos em parceria com o CRESS-MG. Proporcionou visualização de novas capacidades de mobilização e redefinição de estratégias, buscando reunir toda categoria entorno de uma estratégia coletiva.”

Reginaldo Nascimento, NAS Congonhas (Nascon).

“Os principais desafios enfrentados pelo NAS, hoje, esbarram na questão política: falta de interesse por parte da gestão pública em se abrir para diálogo. Já foram encaminhadas ao Poder Legislativo várias reivindicações, na tentativa de nos ajudar, mas nada aconteceu.

Vejo o trabalho do Conjunto CFESS-CRESS unido, somando forças, com muito estudo, visão crítica, diálogo, luta e participação. A perspectiva de superação para o NAS em Tupaciguara é a categoria continuar unida coletivamente e de forma organizada. Levantar e discutir os problemas, traçar metas, ter apoio do CRESS-MG, através da Comago, e se possível intervenção em determinadas situações.”

Márcia Santos, NAS Tupaciguara.

Depoimentos e imagens cedidos pelos participantes.

Conheça mais sobre o CRESS-MG

Informações adicionais
Informações adicionais
Informações adicionais

SEDE: (31) 3226-2083 | cress@cress-mg.org.br

Rua Tupis, 485 - sala 502. Centro. Belo Horizonte - MG. CEP 30190-060

Funcionamento: segunda a sexta, das 13h às 19h


SECCIONAL JUIZ DE FORA: (32) 3217-9186 | seccionaljuizdefora@cress-mg.org.br

Av. Barão do Rio Branco, 2595 - sala 1103/1104. Juiz de Fora - MG. CEP 36010-907

Funcionamento: segunda a sexta, das 13h às 19h


SECCIONAL MONTES CLAROS: (38) 3221-9358 | seccionalmontesclaros@cress-mg.org.br

Av. Coronel Prates, 376 - sala 301. Centro. Montes Claros - MG. CEP 39400-104

Funcionamento: segunda a sexta, das 13h às 19h


SECCIONAL UBERLÂNDIA: (34) 3236-3024 | seccionaluberlandia@cress-mg.org.br

Av. Afonso Pena, 547 - sala 101. Uberlândia - MG. CEP 38400-128

Funcionamento: segunda a sexta, das 13h às 19h