Estudantes e assistentes sociais discutem a redução da maioridade penal na UFJF

Publicado em 22/04/2015

 

O programa de pós-graduação da Faculdade de Serviço Social da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF) promoveu, no dia 15 de abril, um debate sobre a redução da maioridade penal e que teve a presença da mestranda Carolina Morais, do representante da ONG Se Liga, Conrado Pável, e coordenadora da Seccional Juiz de Fora, Raquel Dias.

A mesa, coordenada pela professora Monica Grossi,  teve o objetivo de aprofundar a discussão para alunos, docentes e funcionários da UFJF acerca da PEC 171/93, que passa de 18 para 16 anos a idade penal, considerada como constitucional pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara dos Deputados.

Em sua fala, Conrado abordou o sistema penitenciário na sua dimensão histórica, a partir do desenvolvimento da sociedade capitalista, que tinha um papel de controle das massas excluídas do processo de produção. Também analisou a realidade atual do sistema penitenciário brasileiro com diversos dados sobre o encarceramento em massa no país. 

Já Carolina, pontuou que "o Estado não pode tratar a infância e a juventude no Brasil como caso de polícia, mas de política social". A mestranda destacou a importância da criação do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) na garantia dos direitos das crianças e dos adolescentes, bem como da falta de investimento do Estado de Minas Gerais na estruturação dos centros socioeducativos, de legisladores e promotores especialistas na temática infância e juventude. 

Assistentes sociais no debate

Assistente sociais estão na linha de frente no trato das refrações da questão social e são os profissionais que podem compreender melhor a realidade, como diz o aluno de Serviço Social da UFJF e representante do Diretório Acadêmico Padre Jamie Snoeck, Rodrigo Venâncio.

"Um evento como esse serve para trazer informações sobre a temática para os estudantes dos primeiros períodos, num momento político de risco de um retrocesso dos direitos sociais para as crianças e adolescentes", afirma.

Ainda em relação a atuação do assistente social frente ao tema, Raquel relatou sobre seu cotidiano como coordenadora de um abrigo para adolescentes em situação de risco social na cidade de Juiz de Fora e pontuou o papel fundamental que a categoria exerce nas políticas da infância e juventude. A coordenadora da Seccional Juiz de Fora também ressaltou o posicionamento do Conjunto CFESS-CRESS contra a redução da maioridade penal.

Leia aqui a nota do CRESS-MG contra a redução da maioridade penal.

Conheça mais sobre o CRESS-MG

Informações adicionais
Informações adicionais
Informações adicionais

SEDE: (31) 3226-2083 | cress@cress-mg.org.br

Rua Tupis, 485 - sala 502. Centro. Belo Horizonte - MG. CEP 30190-060

Funcionamento: segunda a sexta, das 13h às 19h


SECCIONAL JUIZ DE FORA: (32) 3217-9186 | seccionaljuizdefora@cress-mg.org.br

Av. Barão do Rio Branco, 2595 - sala 1103/1104. Juiz de Fora - MG. CEP 36010-907

Funcionamento: segunda a sexta, das 13h às 19h


SECCIONAL MONTES CLAROS: (38) 3221-9358 | seccionalmontesclaros@cress-mg.org.br

Av. Coronel Prates, 376 - sala 301. Centro. Montes Claros - MG. CEP 39400-104

Funcionamento: segunda a sexta, das 13h às 19h


SECCIONAL UBERLÂNDIA: (34) 3236-3024 | seccionaluberlandia@cress-mg.org.br

Av. Afonso Pena, 547 - sala 101. Uberlândia - MG. CEP 38400-128

Funcionamento: segunda a sexta, das 13h às 19h