Uemg e UFTM promovem atos em homenagem à Marielle Franco

Publicado em 21/03/2018


Ato em homenagem à Marielle Franco, promovido por estudantes da UFTM, em Uberaba.

O revoltante assassinato da vereadora carioca, Marielle Franco, e do motorista Anderson Gomes, na última quarta-feira, 14/03, na cidade do Rio de Janeiro, mobilizou protestos em todo o país.

No dia seguinte, no município de Cláudio, oeste de Minas Gerais, estudantes, professoras e professores do Curso do Serviço Social da Universidade Estadual de Minas Gerais (Uemg) se reuniram para realizar um ato de repúdio ao crime ocorrido. A atividade, que teve a presença do conselheiro do CRESS-MG, Maicom Marques, buscou dar destaque ao debate sobre a criminalização da pobreza e a perseguição cotidiana sofrida por mulheres negras e pobres no Brasil.


Ato promovido pela Uemg, no município de Cláudio, em homenagem à feminista e militante, Marielle Franco.

Também no dia 15 de março, outro ato, no Centro Educacional da Universidade Federal do Triângulo Mineiro (UFTM), em Uberaba, foi realizado em homenagem à vereadora. A iniciativa, organizada pelo Centro Acadêmico XV de Maio, promoveu uma oficina de cartazes e teve o microfone aberto para falas, homenagens e poesias em nome de Marielle, comevendo a todas e todos os presentes.


Estudantes da UFTM criam cartazes para homenagear Marielle Franco.

Marielle presente!

Marielle era negra, lésbica e lutava pelos direitos das mulheres e das moradoras e moradores das favelas. Há três semanas, Marielle havia assumido relatoria da Comissão da Câmara de Vereadores do Rio, criada para acompanhar a intervenção federal na segurança pública do Rio de Janeiro e vinha se posicionando publicamente contra a medida. Um dia antes de ser assassinada, Marielle havia indagado em suas redes sociais “quantos mais precisam morrer para que essa guerra acabe?”.

A morte da militante e política, cuja autoria ainda é desconhecida, suscita diversas reflexões, como a misoginia e o racismo presentes nos espaços de poder e decisão, além da necessidade de desmilitarizar a polícia.


Cartaz elaborado na oficina promovida pela UFTM, em homenagem à vereadora.

O CRESS-MG também se posicionou a respeito do ocorrido. Leia a nota em solidariedade à Marielle Franco.

Fotos: Curso de Serviço Social Uemg/Campus Cláudio e da UFTM.

Conheça mais sobre o CRESS-MG

Informações adicionais
Informações adicionais
Informações adicionais

SEDE: (31) 3226-2083 | cress@cress-mg.org.br

Rua Tupis, 485 - sala 502. Centro. Belo Horizonte - MG. CEP 30190-060

Funcionamento: segunda a sexta, das 13h às 19h


SECCIONAL JUIZ DE FORA: (32) 3217-9186 | seccionaljuizdefora@cress-mg.org.br

Av. Barão do Rio Branco, 2595 - sala 1103/1104. Juiz de Fora - MG. CEP 36010-907

Funcionamento: segunda a sexta, das 13h às 19h


SECCIONAL MONTES CLAROS: (38) 3221-9358 | seccionalmontesclaros@cress-mg.org.br

Av. Coronel Prates, 376 - sala 301. Centro. Montes Claros - MG. CEP 39400-104

Funcionamento: segunda a sexta, das 13h às 19h


SECCIONAL UBERLÂNDIA: (34) 3236-3024 | seccionaluberlandia@cress-mg.org.br

Av. Afonso Pena, 547 - sala 101. Uberlândia - MG. CEP 38400-128

Funcionamento: segunda a sexta, das 13h às 19h