CRESS-MG divulga nota de repúdio à injúria racial sofrida por estudante de Serviço Social no Triângulo Mineiro

Publicado em 08/06/2017

O Conselho Regional de Serviço Social de Minas Gerais (CRESS-MG) vem a público repudiar a injúria racial sofrida pela estudante de Serviço Social da Universidade Federal do Triângulo Mineiro (UFTM), Letícia Silva, no último dia 19 de maio, e também se solidarizar à companheira pela violência sofrida. Conforme notícia veiculada no G1 Triângulo Mineiro no dia 20 de maio, Letícia foi vítima de injúria racial durante a prestação de serviços em um supermercado na cidade de Uberaba (MG). O agressor, que era um senhor de 68 anos, foi preso em flagrante após repetir os xingamentos de “crioula safada” e “crioula burra” na frente dos policiais.

O racismo é um fenômeno estrutural presente em nossa sociedade, que ceifa vidas cotidianamente. Destacamos o processo de genocídio da população negra nas periferias, sobretudo de jovens, orquestrado e sustentado por uma política de “guerra às drogas”, que na verdade é guerra aos pobres e aos/às negros/as e por uma polícia fascista e truculenta. O Brasil é um dos países no hanking das maiores e diversificadas violências contra a população negra. E isso não é por acaso: não podemos esquecer o processo sócio-histórico da formação do nosso país, o qual fora engendrado a partir da escravidão do povo negro. Nosso país foi o último a “abolir” a escravidão e isso denota qual o lugar reservado à população negra historicamente. Vivemos ainda os resquícios de todo o processo escravocrata. As correntes que outrora eram visíveis, hoje são invisíveis – devido ao processo de escamoteamento do racismo, sustentado em grande medida pelo famigerado e falacioso discurso de que vivemos sob uma “democracia racial”.

O Serviço Social brasileiro possui um projeto emancipatório de profissão, calcado em valores éticos e políticos que, não só se colocam radicalmente contrários a toda e qualquer forma de injustiça social, violação de direitos, desigualdades, opressões, como também delineia para a construção de outra sociabilidade – pois entendemos que é o capital que produz e reproduz estas relações. Destarte, a nossa luta deve caminhar a par e a passo com a luta pela derruição do capital, pois somente em outra estrutura de sociabilidade poderemos pensar uma realidade em que sejamos “socialmente iguais, humanamente diferentes e totalmente livres”. Nesse sentido, o CRESS-MG reafirma seu posicionamento radicalmente contrário à violência sofrida por Letícia e se coloca nesta trincheira coletiva de luta. 

Conheça mais sobre o CRESS-MG

Informações adicionais
Informações adicionais
Informações adicionais

SEDE: (31) 3226-2083 | cress@cress-mg.org.br

Rua Guajajaras, 410 - 11º andar. Centro. Belo Horizonte - MG. CEP 30180-912

Funcionamento: segunda a sexta, das 13h às 19h


SECCIONAL JUIZ DE FORA: (32) 3217-9186 | seccionaljuizdefora@cress-mg.org.br

Av. Barão do Rio Branco, 2595 - sala 1103/1104. Juiz de Fora - MG. CEP 36010-907

Funcionamento: segunda a sexta, das 13h às 19h


SECCIONAL MONTES CLAROS: (38) 3221-9358 | seccionalmontesclaros@cress-mg.org.br

Av. Coronel Prates, 376 - sala 301. Centro. Montes Claros - MG. CEP 39400-104

Funcionamento: segunda a sexta, das 13h às 19h


SECCIONAL UBERLÂNDIA: (34) 3236-3024 | seccionaluberlandia@cress-mg.org.br

Av. Afonso Pena, 547 - sala 101. Uberlândia - MG. CEP 38400-128

Funcionamento: segunda a sexta, das 13h às 19h