Seminário de Desenvolvimento Urbano em Uberlândia revela campo de atuação em crescimento

Publicado em 18/04/2012

A Comissão de Desenvolvimento Urbano (CDU) do CRESS-MG realizou, no dia 14 de abril, em Uberlândia, o seminário Desenvolvimento Urbano: Um campo de atuação técnico social. O evento reuniu profissionais e estudantes de Serviço Social interessados em compreender melhor as características e desafios do desenvolvimento urbano como área sócio-ocupacional.

As atividades foram conduzidas pela coordenadora da CDU, Fátima Gottschalg. Segundo ela, o evento foi uma oportunidade valiosa para a categoria se informar a respeito desse campo de atuação, que tem ganhado cada vez mais espaço na sociedade atual, uma vez que a urbanização é irreversível e os processos de segregação aumentam a cada dia. “Na última década, houve um incremento das políticas públicas voltadas para esse segmento, no intuito de atender o déficit qualitativo e levar, para essas áreas segregadas, os benefícios da urbanização”, explica ela.

Para visualizar os slides da apresentação "Desenvolvimento Urbano: um campo de atuação técnico social", realizada por Fátima, clique aqui.

Abertura
Em seu discurso na mesa de abertura, o presidente do CRESS-MG, Leonardo David, afirmou que esse evento é a materialização de uma proposta antiga da gestão Compromisso e Luta. “A realização desse seminário é o primeiro de muitos que pretendemos promover, com o objetivo de descentralizar a gestão”, afirmou. Para a coordenadora da Seccional Uberlândia, Flávia Santana, iniciativas como essa contribuem para que o Conselho se aproxime cada vez mais da categoria. “A partir de agora, promoveremos uma série de outros eventos com o intuito de capacitar a categoria e descentralizar o trabalho do CRESS-MG”, ressaltou.

Além de trazer consigo novas formas habitacionais, a urbanização implica em uma nova dinâmica de convívio. Para amenizar o impacto que sofrem os cidadãos com esse processo, é fundamental o papel do assistente social, como explica um dos membros da mesa de abertura, Washington Frazão Junior, diretor de habitação da Secretaria Municipal de Habitação de Uberlândia. “Um profissional da área deve instruir aqueles que passam por essa transição. Essa orientação é no sentido de mostrar para a pessoa que aquela mudança, principalmente do ambiente que ela estará inserida, exige que ela mude também. Perceber isso é necessário para que os impactos negativos sejam minimizados”, ressalta.

Também estiveram presentes na mesa de abertura, as assistentes de projetos sociais da Gerência de Filial de Desenvolvimento Urbano e Rural da Caixa Econômica Federal, Dinamarques Souza e Neusa Silva. Segundo Dinamarques, para atuar na área habitacional, o assistente social tem que gostar do que faz. “Se eu conheço e percebo a importância que tem esse trabalho e a diferença que ele faz na vida das famílias assistidas por nós, eu vou fazer um bom serviço”, comenta.

Apresentações
A técnica social da Secretaria Municipal de Habitação de Uberlândia, Patrícia Santos, e a diretora da Seccional Uberlândia, Luana Oliveira, apresentaram o trabalho técnico social que desenvolveram na comunidade carente chamada Residencial Jardim Célia. Após finalizar o projeto, Patrícia contou que a qualidade de vida dos moradores subiu sensivelmente. “Os atores sociais do local aprenderam a fazer requerimento para reivindicar seus direitos e ainda conheceram outras organizações além do poder público”, relatou. As assistentes fizeram ainda a exposição dos documentos "Apresentação da CDU: objetivos, plano de trabalho de 2012 e página da CDU no site do CRESS-MG" e "Sensibilização para a criação de NASDU no âmbito da Seccional Uberlândia". Confira os slides da apresentação, clicando aqui.

Em sua fala, o coordenador da Central de Movimentos Populares do Triângulo Mineiro e Alto Paranaíba (CMP Triângulo), Abrahão Nunes da Silva, chamou a atenção para a necessidade das prefeituras mineiras valorizarem o papel dos assistentes sociais nesse campo de atuação, e ressaltou que a categoria também precisa fazer sua parte. “Políticas públicas, atualmente, não são fruto apenas da vontade do governante. Quando agimos coletivamente, tudo caminha com mais coerência”, defendeu.

Veja mais fotos do evento.

Conheça mais sobre o CRESS-MG

Informações adicionais
Informações adicionais
Informações adicionais

SEDE: (31) 3226-2083 | cress@cress-mg.org.br

Rua Tupis, 485 - sala 502. Centro. Belo Horizonte - MG. CEP 30190-060

Funcionamento: segunda a sexta, das 13h às 19h


SECCIONAL JUIZ DE FORA: (32) 3217-9186 | seccionaljuizdefora@cress-mg.org.br

Av. Barão do Rio Branco, 2595 - sala 1103/1104. Juiz de Fora - MG. CEP 36010-907

Funcionamento: segunda a sexta, das 13h às 19h


SECCIONAL MONTES CLAROS: (38) 3221-9358 | seccionalmontesclaros@cress-mg.org.br

Av. Coronel Prates, 376 - sala 301. Centro. Montes Claros - MG. CEP 39400-104

Funcionamento: segunda a sexta, das 13h às 19h


SECCIONAL UBERLÂNDIA: (34) 3236-3024 | seccionaluberlandia@cress-mg.org.br

Av. Afonso Pena, 547 - sala 101. Uberlândia - MG. CEP 38400-128

Funcionamento: segunda a sexta, das 13h às 19h