imprimir

Em desagravo público, CRESS-MG repara ofensa a assistentes sociais do INSS

Em abril deste ano, assistentes sociais do INSS se depararam com uma matéria no blog Perito.Med, com o título "Lutar para não trabalhar", cujo conteúdo acusava que uma parte da categoria possuía como missão única a de não trabalhar.

Como exemplo, foi citada no texto a situação da Agência da Previdência Social de Águas Formosas, onde, após redução do horário para atendimentos, foram feitas algumas adaptações na agenda para garantir a qualidade do trabalho prestado.

As acusações se dirigem especificamente ao assistente social Kennedy Aguilar, e pedem para que "o INSS puna adequadamente o colega ‘sociável’ que incorreu nessa insubordinação, nessa fraude".

O blog em questão é “uma produção independente de peritos médicos ativos, aposentados e ex-peritos”, não pertencente a nenhuma entidade, segundo nota publicada pela própria página, em 2016.

Desagravo

Em função do ocorrido, o CRESS-MG desagravou as e os assistentes sociais do órgão, por entender que as acusações são ofensivas, desrespeitosas, praticadas contra a dignidade, a honra e as prerrogativas asseguradas às e aos assistentes sociais e, portanto, atingindo a toda a categoria.

O texto do desagravo público foi lido durante a roda de conversa "Serviço Social na Previdência: Os desafios para a concretização de direitos em tempos de contrarreforma", promovida pelo CRESS-MG, no dia 28 de setembro, e que teve transmissão ao vivo. O evento teve como convidadas a assistente social do INSS (RJ), Marinete Moreira, e a conselheira do CFESS, Mariana Furtado.

A leitura do desagravo pode ser conferida aqui, a partir do tempo de 1 hora e 26 min.

Aqui você confere o texto do Desagravo Público na íntegra.